Diário Online
Notícias / Política
"TIRO DE ADVERTÊNCIA"

Deputado atira em sessão no Mato Grosso do Sul

João Henrique Catan (PL-MS) participava da sessão de forma remota, em um estande de tiro, e disse que era um “tiro de advertência no comunismo”.

quarta-feira, 18/05/2022, 16:49 - Atualizado em 18/05/2022, 16:47 - Autor: ( Com informações Metrópoles )

Google News

Parlamentar estava em um estande de tiro durante votação e concluiu voto com "uma salva de tiros sim"
Parlamentar estava em um estande de tiro durante votação e concluiu voto com "uma salva de tiros sim" | (Divulgação)

João Henrique Miranda Soares Catan nasceu na capital de Mato Grosso do Sul, Campo Grande. João sempre teve vocação e amor pela política. Desde muito cedo acompanhou o avô pelas campanhas, que era candidato a senador. Após isso ele se candidatou a prefeito de Paranaíba, em 2000, e foi ele quem organizou os comícios e os shows, que até então eram legais, com trio elétrico e palanque. 

TSE firma acordo com Telegram contra fake news nas eleições

O deputado estadual do Mato Grosso do Sul foi criticado pelos colegas por ter disparado uma pistola durante a votação de um projeto de sua autoria. João Henrique Catan (PL-MS) participava da sessão de forma remota, em um estande de tiro, e disse que era um “tiro de advertência no comunismo”.

Zambelli é condenada por tocar Milla em ato pró-Bolsonaro

O projeto, de âmbito estadual, reconhece o risco da atividade de atirador desportivo e foi aprovado por 16 votos favoráveis e três contrários. “O povo armado jamais será escravizado”, bradou João Henrique, apoiador do presidente Jair Bolsonaro (PL).

“Esse projeto é um tiro de advertência no comunismo e na mão leve que assaltou o país. Por isso, uma salva de tiros sim”, finalizou.

Senado mantém gratuidade para despachar bagagem em voos 

Após proferir o voto, o parlamentar é filmado atirando algumas vezes em alvo próximo e rindo da própria atitude. O presidente da assembleia, Paulo Corrêa (PSDB), repreende o deputado de forma leve: “Não pode fazer isso, houve um exagero”.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS