Diário Online
Notícias / AgroPará
RECONHECIMENTO

ACTA recebe prêmio Agropará 2021

A Associação Cultural e Fomento Agrícola de Tomé-Açu (ACTA) recebeu pelo segundo ano consecutivo o maior prêmio do setor no Estado

sexta-feira, 01/04/2022, 16:35 - Atualizado em 01/04/2022, 16:35 - Autor: Wesley Costa

Google News

Silvio Shibata, presidente da Associação Cultural e Fomento Agrícola de Tomé-Açu (ACTA).
Silvio Shibata, presidente da Associação Cultural e Fomento Agrícola de Tomé-Açu (ACTA). | Celso Rodrigues

Os ganhadores da 7ª edição do “Prêmio Agropará 2021” começaram a receber o troféu da iniciativa promovida pelo jornal DIÁRIO DO PARÁ. Ontem (2), a premiação da categoria Cacau foi entregue ao presidente da Associação Cultural e Fomento Agrícola de Tomé-Açu (ACTA), Silvio Shibata. Essa é a maior premiação do setor paraense que reconhece os promissores e inovadores empresários dos mais diversos ramos e que contribuem ativamente para a economia nacional. O anúncio dos vencedores que ocorreu em novembro do ano passado foi transmitido pela RBATV. 

O presidente da ACTA foi recepcionado na redação integrada do Grupo RBA e recebeu o troféu diretamente do setor de marketing da empresa. Bicampeão na categoria, Shibata conta que a produção do fruto na região começou na década de 70. “Nosso município é eminentemente agrícola e a produção de cacau foi uma cultura que se deu logo após a crise da pimenta do reino na região, quando os produtores procuraram novas alternativas. De lá para cá tivemos muitos resultados positivos e o cacau que foi justamente essa alternativa persiste até hoje”, lembra. 

O gestor que também destacou o título de Indicação Geográfica para o cacau de Tomé-Açu, falou da importância de mais uma premiação. “Esse troféu do Agropará é o resultado de muito esforço e, com certeza, vai dar maior visibilidade ao nosso município e produtores. Sem eles não estaríamos recebendo essas grandes homenagens. Por isso, compartilho esse momento com todos que estão ali se dedicando e trabalhando para produzir um cacau fino e de qualidade”, disse. 

Por fim, o presidente da associação parabenizou a organização da premiação. “É uma imensa alegria receber todo esse reconhecimento do DIÁRIO e do grupo RBA, através desse troféu. Podem ter certeza que esse prêmio tem muita significância para nossa entidade que trabalha muito para manter a qualidade da nossa produção e também, para que o nosso município continue se desenvolvendo e sendo cada vez mais reconhecido no meio nacional e internacional”, diz. 

A 7ª edição do prêmio Agropará foi dividida em duas partes: a primeira relacionada à pecuária, com indicados nas oito categorias envolvendo a produção animal de corte e de leite. Já a segunda, trata da agricultura, destacando os grãos (arroz, soja e milho), palma, óleos e gordura vegetais, fruticultura e flores e plantas ornamentais. A disputa esse ano foi acirrada, com 332 inscritos em todo o Estado, reflexo do reconhecimento do que é feito no Pará. Desse total, apenas três de cada uma das 19 categorias foram indicados.

 Patrocínio

O “Prêmio Agropará” contou ainda com o patrocínio de Agropalma, Banco da Amazônia, Assembleia Legislativa do Estado do Pará, Guamá Tratamento de Resíduos e do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). Confira os vencedores: 

PECUÁRIA

Bovinos: Fazenda Boi Branco - Gastão Carvalho Filho – Paragominas.

Bubalinocultura: Lattaly Produtos Artesanais - Eduardo Gripp – Castanhal

Equinos, Asininos e Muares: A e L Rancho - Letícia Bernadete Santos Lima – Parauapebas

Ovinocultura e Suinocultura: Fazenda São Jorge - Alfredo Abud Neto – Acará (ovinos)

Avicultura: Paulo Yamaguchi – Yamaguchi - Santo Antônio do Tauá

Aquicultura: Açucena Agronegócio - Marco Lott – Paragominas

Apicultura e Meliponicultura: Apicultor e empresário APIS - Josias Santos (in memorian) - Pau d’Arco

Criação e Mercado PET:  Pet Shop Raposo – Belém Parte

 AGRICULTURA

Grãos (Arroz, Soja e Milho): Ju Paranã - Flávio Carminati – Paragominas

Palma, Óleos e Gorduras Vegetais: Brasil Biofuels - BBF (Biopalma) - Milton Steagall - São Paulo

Fruticultura: Fazenda Líder - Divino Jerônimo Sobrinho - Floresta do Araguaia

Açaí: Bela Iaça Polpas de Frutas - Sandoval Alves da Silva – Castanhal

Cacau: ACTA – Assoc. Cultural e Fomento de Tomé Açu - Silvio Shibata - Tomé Açu

Reflorestamento e Madeiras: TRC Agroflorestal Ltda - Fausto Takizawa – Redenção

Mandioca e Feijão Caupi: Sind. Rural de Castanhal - Francisco Gomes da Silva – Castanhal

Flores, Plantas Ornamentais e Arranjos Florais: Flora Viva - Paulo Teixeira Morelli – Belém

Técnico Destaque em Agronegócios no Pará 2021: Nayra Fernanda de Queiroz Ramos Freitas - Performance Medicina Equina

Programa de Fomento ao Agronegócio Paraense: AMZ – Sistema de Certificação Amazon - Pesquisadores UFRA

Destaque 2021 - Extensão, Pesquisa ou Organização Rural: Escola Indústria do Chocolate - SENAR e SEDAP (FUNCACAU)

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS