Diário Online
Esporte / Esporte Pará
IH, MANO!

Clube inglês desmente agente que quer comprar o Remo

Entre as informações divulgadas por Leandro Rodrigues, uma delas seria a compra do Swansea City, de País de Gales, que disputa a Segunda Divisão do Campeonato Inglês.

sexta-feira, 20/05/2022, 15:33 - Atualizado em 20/05/2022, 15:31 - Autor: Magno Fernandes, com informações do site WalesOnline

Google News

Arena Liberty Stadium, localizada em Swansea, no País de Gales
Arena Liberty Stadium, localizada em Swansea, no País de Gales | Divu

Enquanto o Clube do Remo não toma uma decisão sobre a proposta do empresário Leandro Rodrigues, que quer comprar o departamento de futebol azulino nos moldes da Sociedade Anônima no Futebol (SAF), o CEO da VL Gold Dubai vai fazendo promessas e animando os torcedores, que variam entre premiações milionárias ao jogadores em caso de acesso e título, até mesmo alugar um avião para que os dirigentes azulinos, sigam até Dubai, visando definir detalhes da negociação.

Entre as informações divulgadas por Rodrigues, uma delas seria a compra do Swansea City, de País de Gales, e que disputa a Segunda Divisão do Campeonato Inglês. Em entrevista ao DOL, ele afirmou que não está conduzindo a compra do clube, mas sim, os representantes da empresa. Além, do mais, o empresário disse que além do Swansea, a VL Gold Dubai está em tratativas para a compra de outra equipe inglesa. 

"Nas próximas duas semanas, poderemos levar a toda a imprensa brasileira informações sobre a aquisição da Swansea, assunto que fará muita gente mudar de ideia. O que podemos dizer é que estamos disponíveis para iniciar o acerto de forma profissional, transparente e ética com o Clube do Remo. Basta que se mostre favorável.” afirmou. 

Presidente do Remo nega negociação da SAF: "começou errado". 

Remo recebe proposta da SAF e Fabio Bentes pede investigação

O SWANSEA CITY, DE GALES NEGA A COMPRA 

As declarações repercutiram bastante entre os torcedores azulinos nas redes sociais e o assunto atravessou o Oceano Atlântico e foi parar no "Velho Continente". Para ser mais preciso, na Inglaterra, onde segundo informações divulgadas pelo jornalista Luke Phels, em seu perfil no twitter e principalmente no site WalesOnline, o Swansea City desmentiu qualquer tipo de informação sobre a aquisição do clube.

Segundo informa o WalesOnline, os atuais proprietários majoritários, Steve Kaplan e Jason Levien, estão focados em apenas um propósito que é em trazer o Swansea de volta à Premier League após seu rebaixamento em 2018. O diretor Jake Silverstein, que passou um tempo no sul do País de Gales na virada do ano, foi enfático quanto aos planos do clube.

"Queremos alcançar a promoção de volta à Premier League, e nossa rota para voltar exigirá um pouco de paciência à medida que esse plano amadurece e se concretiza", relatou.

"Mostramos várias vezes nesta temporada que podemos ser excepcionais; no nosso melhor, fomos dominantes em campo. E, embora tenha havido momentos frustrantes este ano, estamos felizes com a trajetória em que estamos. Acreditamos que nossa cultura dará o melhor de nossos jogadores e ser um diferencial importante para nosso time durante o que deve ser uma temporada 2022-2023 muito emocionante para o clube", prosseguiu.

Com as vendas de alguns jogadores, a cada final de temporada, os valores envolvidos em cada negociação acabam servindo para equilibrar as contas, que foram atingidas pela pandemia e pelo fato de o clube não receber mais pagamentos das cotas de premiação da primeira divisão do futebol inglês.

Os americanos Kaplan e Levien lideraram a aquisição do clube em 2016, comprando uma participação de 68% em um acordo que valorizou o então clube da Premier League em 100 milhões de Euros. Em fevereiro deste ano , foi anunciado que um acordo havia sido alcançado entre os ex-proprietários do clube e o Supporters' Trust para garantir que nenhuma ação legal fosse tomada sobre a venda do clube em 2016.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS